domingo, 18 de março de 2018

AMOR: ÁGUA DA VIDA



por Delmo Fonseca

Quem nunca foi amado dificilmente saberá amar, ou seja, quem não experimentou a sensação de ser amado não pode dizer que ama. O apóstolo João afirma: “Nós o amamos porque ele nos amou primeiro” (1Jo 4.19). Só se pode conhecer o amor de Deus por meio da experiência de ser amado. Só quem tem noção da própria miserabilidade pode experimentar este amor. “Os sãos não necessitam de médico, mas, sim, os que estão doentes” (Mc 2:17). Ao sermos alcançados pelo amor de Deus, experimentamos o que há de mais sagrado, porque Deus é amor. “Mas Deus prova o seu próprio amor para conosco pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores” (Rm 5.8).

João narra um episódio em que Jesus trava um diálogo com uma mulher junto ao poço de Jacó. A peculiaridade desta samaritana é que ela fora casada cinco vezes e se encontrava num sexto relacionamento. Jesus sabia que esta mulher nunca tinha sido amada. Consequentemente ela não conseguia amar. Isto prova que o amor não é uma questão de querer ou não querer, não é uma questão de tentativas. Mas de ter ou não ter. Amor é afeto. Quem nunca recebeu afeto não consegue ser afetuoso, pois não possui afeto para doar.

E de que maneira Deus manifesta seu amor? Ele partilha este dom precioso por meio de pessoas. O amor pode ser herdado a partir de Cristo e passado de geração em geração. A mulher samaritana conheceu o amor por meio de Jesus, isto é, Deus em pessoa.  Ela sentia a maior das sedes, a de ser amada. Jesus compara a emoção que comumente chamamos de amor à água que não mata a sede. Ao mesmo tempo ele promete saciar nosso desejo de sermos amados. A mulher samaritana representa nossa natureza carente de amor, nossa incapacidade de amar por meio do nosso próprio amor. “Mas aquele que beber da água que eu lhe der nunca terá sede, porque a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água a jorrar para a vida eterna” (Jo 4.14).

O amor de Deus é esta água que todos os dias Cristo oferece. Jesus, por meio da maravilhosa graça sacia nossa sede de amor. Somos amados incondicionalmente. Seu amor nos cura, nos sara. Seu amor nos faz deixar o que perece para trás e convidar amigos e familiares para beberem da água da vida. E de graça.


Soli Deo Gloria!



Nenhum comentário:

Postar um comentário